28 de junho de 2010

Há coisas que nunca mudam

Uma pessoa passa uma semana de férias, sem pensar no trabalho, faz por ignorar as confusões e os problemas, consegue até esquecer as passwords e os códigos que usa todos os dias, quase nem se lembra da cara dos doidos com quem tem de conviver oito horas por dia, cinco dias por semana. Regressa, fresca que nem uma alface e pronta para se agarrar ao trabalho com unhas e dentes (é mentira, mas não importa), e começa logo a levar com os números todos do costume. Em menos de duas horas, os efeitos das férias foram-se. Extraordinário.

4 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Duas horas? Sortuda, os efeitos das minhas férias costumam terminar ainda nem saí do elevador!

Tulipa Negra disse...

É que ao contrário do habitual, desta vez eu vinha mesmo cheia de boa vontade. Passou num instante, claro.

Imperator disse...

tanto tempo para passar o efeito? que sorte

mas bem eu de facto já não tenho férias faz muito tempo

tiro dias para fingir que descanso.

mas tá certo... duas horas... que sorte

Tulipa Negra disse...

Foram duas horas porque eu chego antes dos outros todos. O pior é quando eles começam a aparecer e a complicar-me a vida...