20 de julho de 2010

Sinto-me uma princesa

E não é que os queridos do departamento de obras da câmara municipal que me acordaram cedo no sábado e me prenderam em casa no domingo voltaram à carga? Não só não asfaltaram coisa nenhuma como ainda abriram um fosso ao longo da rua com, pelo menos, uns 2 metros de profundidade. De maneira que agora, para entrar ou sair da garagem, tenho de passar por cima de umas chapas metálicas com um ar ferrugento e periclitante que parecem estar prestes a cair a qualquer momento, basta o carro ou o condutor ser ligeiramente mais pesado. Estacionar na rua está fora de questão, porque o local previsto para o efeito é actualmente um fosso. Se chover esta noite, como parece que está previsto, podemos arranjar um crocodilos e ficamos protegidos dos invasores.
Quando era criança, eu costumava imaginar como seria viver num castelo ou num palácio. Obrigada aos senhores das obras por me proporcionarem essa experiência. Repito: eu não mereço tanto carinho!

3 comentários:

Vício disse...

olha pelo lado positivo... se a encherem de agua podes dizer que tens uma piscina à porta de casa...

Ulisses disse...

Eles gostam de ti, pah...

:)

Tulipa Negra disse...

Vício, grande ideia! Sempre quis ter uma piscina em casa...


Ulisses, toda a gente gosta de mim...
(muito modesta, como se vê) :)

Beijinhos