20 de dezembro de 2010

No avião

Hospedeira: Deseja um jornal?
Passageiro que se acha o melhor da rua dele: Um desportivo, por favor.
Hospedeira: Desportivos já não temos.
Passageiro que se acha o melhor da rua dele: Então um de política.

10 comentários:

João disse...

Uindo!!!!!!
mas uindo uindo era ter a rubrica semanal da praxe! :)

Vera, a Fera disse...

Eu gosto é desses, que se acham o melhor da rua deles, quiçá até da cidade.

kawamura disse...

Aahhhhhh........ A beleza do regresso à pátria amada.... Adoro apanhar o vôo para Lisboa mesmo antes do Natal porque são só campeões que regressam às origens para mostrar à “gentinha” de Lisboa o quão bem sucedidos são em Londres. A procissão do BlackBerry novo da empresa (muito melhor que se fosse pessoal porque assim mostra que é alguém na empresa), o iPad que a querida ofereceu pelos anos, o novo saco da Burberry's, o Financial Times debaixo do braço (de onde nunca sai, nem mesmo para ser lido) ou até mesmo a conversa em Inglês macarrónico no seu BB Curve acerca da “presentation to the Credit Committee” ou “the deck to be sent to the Board of Directors” ou ainda sobre a “P&L spreadhseet from the ‘guys’ in NY” é algo que simplesmente ADORO e me faz chegar a Lisboa com um sorriso de orelha a orelha. Claro que depois há os – também anormais – verdadeiros pobretanas, não só de espírito mas financeiramente, que acham que são os maiores lá da rua, como o teu caso. Mas melhor, melhor, melhor só os alunos de doutoramento – esses até têm conversas inteligentes (ou não fossem doutorandos) mas só até ao ponto em que começam a comparar a quantidade de papers escritos, e quantos papers publicados têm os orientadores, e quanto é que ganham pela FCT e blahblahblah...

kawamura disse...

Cara, acabei de reler o meu comentário de há pouco e apercebi-me que há uma passagem em particular que pode dar origem a dúvidas/mal-entendidos. Quando digo "como o teu caso" refiro-me ao marmelo que encontraste no avião, não a ti, como é óbvio. Mas pelo seguro achei melhor esclarecer. Ai a língua portuguesa que é tão traiçoeira... E viva os émigrés como nozes pá! Beijo e bom Natal :)

João disse...

não é bom tar de volta á terra de Graciano Saga??? ãh ? ãh?
bjs bjs bjs amiga
diverte-te muito muito muito e...porta-te bem:P

Tulipa Negra disse...

João, a rubrica semanal foi de férias para a terra de Graciano Saga. Tinha esperanças de o ver por aí num concerto... :)
Obrigada, beijinhos e... portar-me bem é que vai ser difícil!


Vera, este devia achar-se o melhor do mundo e arredores, a julgar pelo comportamento durante a viagem.
Beijinhos


Kawamura, eu percebi, não te preocupes. E tu podes ser émigré, eu sou emigra, mesmo! :) Esses casos todos de que falas também os vejo, excepto os doutorandos que por ali não há. Em compensação, tenho o pessoal da construção civil que viaja de avião pela primeira vez na vida e os professores portugueses que se acham superiores ao resto do povo. É do melhor.
Beijinhos e bom Natal (de preferência não no aeroporto!)

Vício disse...

se ele não fosse dos que se acha o melhor, podia dizer-se que ele se queria rir bastante porque qualquer dos temas provocam riso para evitar o choro

Tulipa Negra disse...

Vício, se calhar ele tinha era medo de andar de avião e precisava de se distrair... :P

Prenda disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Tulipa Negra disse...

Cara Prenda, cujo comentário acabei de eliminar: se tem algum problema com algum dos leitores que por aqui passam, agradeço que o resolva com a pessoa em causa.
Boas festas.