13 de dezembro de 2010

Estrangeiro e estranho # 9

É a última vez este ano que tento transmitir-vos alguma (pouca) sabedoria e decidi fazê-lo com uma curiosidade: as palavras mais longas.

Anticonstitucionalissimamente

é a maior palavra portuguesa, com apenas 29 letras, mas outras línguas há muito mais imaginativas. Basta ver o caso das línguas ditas polissintéticas, algumas das quais criam palavras gigantescas capazes de expressar frases completas. Veja-se o exemplo da língua aborígene Mayali com a pequenina expressão

ngabanmarneyawoyhwarrgahganjginjeng

que significa "cozinhei novamente a carne errada para eles". Não consigo imaginar a situação em que seja necessário utilizar esta palavrinha, mas eles lá saberão.

Outras línguas, como o Alemão, criam palavras compostas que têm a função de substantivo, juntando outras palavras da língua. Como o Dinamarquês faz com, por exemplo,

arbejdsløshedsundersøttelse

que deve estar muito na moda agora, pois significa subsídio de desemprego. Já os italianos, quando querem dizer "o mais depressa possível" usam

precipitevolissimevolmente.

Sou só eu que acho isto uma contradição?

Uma das palavras mais longas de sempre deve-se a Aristófanes que, certamente num momento de especial inspiração, criou esta palavra para designar um prato composto por todo o tipo de iguarias, peixe, caça e molhos:

lopado-temacho-selacho-galeo-kranio-leipsano-drim-hupotrimmato-silphio-karabo-melito-katakechumeno-kichl-epikossuphophatto-perister-alektruon-opto-kephallio-kigklo-peleio-lagoio-siraio-baphe-tragano-pterugon.

Se o sabor for equivalente ao tamanho, deve ser excelente!

Mas a maior palavra registada é o nome científico completo de uma proteína conhecida como Titina, com um total de 189.819 letras e é coisa para demorar cerca de 11 horas a ler. Quando não tiverem livros em casa, ou se sofrerem de insónias, aqui fica:

sequência interminável de letras aqui

Como já constatámos antes, há gente sem nada que fazer. Houve até alguém que se dedicou a criar uma palavra gigante para substituir outra que já existia. Útil, portanto. Trata-se da palavra

pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose

e supostamente significa "uma doença pulmonar causada pela inalação de pó de sílica muito fina, que causa inflamação nos pulmões". Normalmente, chama-se silicose a esta condição médica, mas convenhamos que a nova palavra é muito mais divertida.

Inspirado por The Meaning of Tingo and Other Extraordinary Words from Around the World, Adam Jacot de Boinod.
Expirado e respirado por Tulipa Negra.

3 comentários:

Ulisses disse...

...gabo-te a paciência...

:)

Tulipa Negra disse...

Ulisses, cada maluco com a sua pancada. A mim dá-me para aqui, podia dar-me para pior... :)
Beijinhos

Inês disse...

Ehehehehehe