30 de setembro de 2010

E se de repente...

...eu desaparecesse? Não voltasse aqui, não publicasse mais nenhum post, não aparecesse no Facebook, não respondesse aos e-mails, não voltasse a comentar os vossos blogs nem respondesse aos vossos comentários no meu...?

Ninguém saberia se me aconteceu alguma coisa, se tive um acidente e estou no hospital, se fiquei doente com uma simples gripe, se o trabalho é tanto e tão cansativo que não me deixa tempo para estas futilidades, se parti numa viagem prolongada de volta ao mundo em balão e não tenho acesso à Internet, ou se simplesmente me cansei disto e desisti.

Não somos amigos, se nos cruzarmos na rua não nos falamos pois nem nos conhecemos e nem os nomes reais sabemos, mas habituamo-nos a visitar as casas uns dos outros. E certamente, ao fim de uns dias ou de umas semanas (talvez) a pensar no que me poderia ter acontecido, deixariam de se lembrar de mim e do meu cantinho blogoesférico - que, afinal, não faz falta a ninguém, a não ser a mim para aqui ir deixando os disparates que me vão passando pela cabeça (este é só mais um). É perfeitamente normal.



...mas não deixa de ser um pouco triste.

17 comentários:

Vera, a Loira disse...

Tão verdade que até doi. Bem... acho que vou encarregar a minha amiga de vos avisar, caso me aconteça alguma coisa.

Tulipa Negra disse...

Vera, é uma solução, sem dúvida. Ou então ter sempre um post programado do género "se estão a ler isto é porque..." - não podemos é esquecer de o desprogramar caso não aconteça nada! :)
Beijinhos

The Real Special One disse...

There, there...

El Matador disse...

Realmente...

João disse...

tantas vezes que já pensei isso.

Tulipa Negra disse...

Real Special One, :D


El Matador, pois é.


João, pelos vistos não sou só eu que me lembro destas coisas - ainda bem!

Ventania disse...

Então, "fáxavor" de nem te passar pela cabeça alguma vez abandonar o blogue sem dar cavaco. ;)

Tulipa Negra disse...

Ventania, nem me passou pela cabeça! Quando escrevi isto era mais a pensar na possibilidade de acontecer qualquer coisa que me impedisse de aqui vir. :)
Beijinhos

Ulisses disse...

Mas não é isso o que acontece mesmo com as pessoas que conheces, no teu dia-a-dia?

:)

Tulipa Negra disse...

Ulisses, é diferente. Essas pessoas que conheço sabem por onde ando, o que faço, onde vou... E têm outras formas de me contactar para saber o que aconteceu caso eu desapareça.
Beijinhos

Manuela disse...

Tulipa, a menina faz favor de continuar por aqui por muitos e bons tempos que faz muita falta!!
E se acontecer, alguma coisa, manda lá a tua seretária, ou amiga...ou.... pronto não interessa, dizer qualquer coisa, sim?
Beijinhos e bom fim-de-semana :)

Tulipa disse...

Já pensei nisso várias vezes...mas ia sentir a tua falta, claro que sim!

Tulipa Negra disse...

Manuela, eu não estou a planear desaparecer tão cedo! :)
Beijinhos e bom fim-de-semana


Tulipa, obrigada. Eu também ia sentir a falta de todos os que aqui vêm.
Beijinhos

Malena disse...

É verdade! A falta que me fazem alguns "blogueiros" que desapareceram sem deixar rasto! Há até um que eu continuo insistentemente a visitar, deixando abraços no sítio reservado aos comentários do último post.
Há laços quese criam por aqui, por mais estranho que possa parecer. :)

Tulipa Negra disse...

Malena, é isso mesmo. É estranho, mas é verdade. :)

viajante disse...

Concordo contigo Tulipa. Mas tambem tenho pena.
Beijinhos

Tulipa Negra disse...

Viajante, acho que todos temos pena, mas é mesmo assim que as coisas se passam neste "mundo". :)
Beijinhos