22 de outubro de 2010

Ansiedade

Imagino situações, diálogos, pessoas, tenho o mau hábito de fantasiar que aquilo que imagino pode ser real. Mas como nem sempre o que imagino é agradável, dou por mim a viver estados de ansiedade que muitas vezes não são justificados. Ouvi dizer que não vale a pena sofrer por antecipação. É verdade que não, mas eu não consigo fazê-lo de outra forma – e invejo quem consegue, confesso. Nessas alturas preciso de ficar sozinha, sem ter de falar com ninguém, até porque tudo o que me possam dizer serve apenas de motivo de discussão, de veículo para descarregar a tensão acumulada. Chego ao fim do dia cansada mas, olhando para trás, não consigo vislumbrar nada de útil que tenha feito. A concentração voou para longe, não há nada que me prenda a atenção e a ansiedade prolonga-se pela noite dentro e tira-me o sono, acorda-me de madrugada e não me deixa dormir mais. Enquanto aquilo que imagino não se resolve, não tem uma conclusão, seja positiva ou negativa, não descanso. Tenho medo de ter esperança. Porque sempre que a tenho, sempre que acredito que desta vez é que vai ser, que tudo vai correr bem... tenho desilusões. Daquelas grandes, de me deixar de rastos durante dias e dias, sem conseguir fazer nada, pensar em nada... Não consigo ser paciente e ter calma e cabeça fria, ou morna sequer, e preciso de resolver tudo, logo. Irrito-me por tudo e por nada, sem motivo, com a pessoa errada, porque quando quero alguma coisa quero mesmo, com força, com todas as minhas forças, que às vezes são tão poucas! Talvez deseje o impossível.

E as lágrimas caem pelo rosto, incontroláveis.

16 comentários:

Manuela disse...

Querida Tulipa Negra, primeiro um abraço, pois eu sei o que é sofrer por antecipação; também padeci desse mal, mas agora está mais controlado. Não devemos criar demasiadas expectativas para que as pessoas ou situações não nos desiludam.
O processo que estás a atravessar servirá para o teu amadurecimento, pensa nisso.

Vício disse...

algo que te pode ajudar é manter a esperança mas em vez de acreditar "que desta vez é que vai ser" tentar acreditar que "que desta vez talvez aconteça".
se não acontecer, o choque não é tão forte. não é adoptar o negativismo mas é moderar o optimismo

Tulipa disse...

Tulipa, quando conseguires utilizar essa tua capacidade de imaginar e fantasiar coisas boas vais ver que a vida se torna mais leve e os momentos de felicidade passam a ter um peso maior. Isso, como tudo na vida, treina-se. E se começares a fantasiar coisas boas? Obriga-te! Começa por imaginar e escrever coisas positivas, vais ver que resulta. E nós estamos aqui para ajudar. kisses grandes

João disse...

Sei bem o que dizes e conheço esse "quadro".
bjs

Tulipa Negra disse...

Obrigada a todos pelas palavras simpáticas e de carinho. Parecendo que não, ajudam muito. :)
Beijinhos

João disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João disse...

claro q ajudam. e muito. ajudam e não é pouco.
pq achas q "aqui" ando ainda? (por pouco parece-me)

Tulipa Negra disse...

João, esse "aqui" refere-se ao meu blog, certo? E é por pouco porque tens mais o que fazer, certo? Espero bem que sim! :)
Beijinhos

João disse...

aqui=mundo virtual, pelos blogs.não o teu em particular.
por pouco tempo pq já não tenho paciência, porque acho absurdo os "borrões" que faço. não me acho um pollock.
bjs

Tulipa Negra disse...

João, absurdo é dizeres isso. Não é preciso ser artista para andar aqui, aliás muito pelo contrário (acho eu). Já ser doido, ajuda. :D
Bjs

Malena disse...

E não somos todos assim alguma vez? Segura-te rapariga! Há vida para além das desilusões momentâneas! :))

Tulipa Negra disse...

Malena, suponho que sim, toda a gente passa pelo mesmo em algum momento. O que vale é que estes sentimentos são passageiros, embora às vezes demorem bastante a desaparecer.
Beijinhos

João disse...

o "problema" ou questão, está na frequência e intensidade da coisa! só tens de evz em quando? baril! é do melhor garanto-te;)
senão espreita aqui: http://somosbi.blogspot.com/
para já não falar por mim.
bjs
e um dia destes cobro-te pelas meus comentários:P

Tulipa Negra disse...

João, eu sei bem a sorte que tenho. Tudo isto não é mais do que a reacção a um momento menos bom que, felizmente, vou ultrapassar como já ultrapassei outros. O que não significa que não seja difícil e duro.
Beijinhos

João disse...

n quis desvalorizar
bjs amiga e td a correr bem

Tulipa Negra disse...

João, eu sei que não e nem foi isso que pensei! :)
Beijinhos