6 de fevereiro de 2011

Devaneios da música nacional

Mas é mentiiiiira. Mentiiiii-iiiiira. Irra que a cantiga não me sai da cabeça. E eu nem sequer gosto, ainda se fosse alguma coisa de que gostasse. João Pedro Pais, que enjoo. Do mal o menos, suponho, podia ser a outra que ele canta com a Mafalda Veiga, um dois em um do vómito musical. Ui, do que me fui lembrar! Páááássaros do Suuuul bando de filhos da mãe que agora se me meteram na lembrança e não querem sair. Por associação de ideias tristes, veio-me à cabeça o outro, o Sardet. (Mania que esta gente tem de usar apelidos estrangeiros. É o Sardet, é o Granger... Olha, vou ali e mudo o nome para Tulipe Noire, que tal?) Goooosto de tiiiiiii desde aqui até à luuua, gooooosto de tiiiii desde a luuuuaté aquiiiiii. Ena, que rima difícil! Mas é profundo, tenho de reconhecer. Aliás, profundo nada, o contrário de profundo pois se é até à lua e volta... O que é uma pena, podia ir até à lua e ficar por lá, mas não, prefere voltar para nos atazanar o juizo. Ou isso, ou a nave não tinha combustível suficiente e ao chegar à lua, caiu. Também se compreende, afinal ao preço a que está a gasolina. E isto das cantigas não deve render o suficiente para andar em viagens espaciais que, parecendo que não, ainda são caras. Estou na luuuuua, não me chateies que eu agora estou na luaaaa e em breve vou chegar ao céu. Pára tudo! (Desta eu até gosto, é divertida, acho piada, pronto, vá-se lá compreender estas coisas.) Mas então o gajo está na lua e daqui a pouco vai chegar ao céu? Então a lua fica onde? No mar? Ora que isto...Leva-me contiiiigo. Práooooonde? Passear na praaaaaia. Aproveita e afoga-a, pode ser? É que a cantilena é gira quando se ouve assim uma vez em cada década, mas a voz da menina é do mais irritante que pode haver. Duuuunas. Sssssão como divããã-ãããs. São pois, divãs, cadeiras, camas, estantes, mesas ou qualquer outra peça de mobiliário que o teu cérebro se lembre de ver depois de consumir essas substâncias menos legais que te fazem escrever canções. E esta, apesar de tudo, é das mais normais... Havia aquela outra que falava em pão-de-ló e rimava com avó, dessa é que eu gostava mesmo. Faz-me sempre lembrar a história do Capuchinho Vermelho, não sei porquê. Peguei, trinquei e meti-te na ceeeesta, ris e dás-me a volta à cabeça-a-a. Pronto. Já cá faltava a cantilena da fruta. Ainda se fosse a outra dos sítios tropicais. Jááá fui ao Brasiiiiil, Praaaaia e Bissau, Angoooola, Moçambique, Gooooa e Macau, ai fui até Freixo de Espada a Cinta e voltei porque estava frio. Pois. Isto por aqui já teve dias melhores.

12 comentários:

Anónimo disse...

Tulipa, com esse tipo de cultura musical ainda murchas em vez de desabrochar, LOL.

Lou Alma disse...

Bom, há por aí muita coisa de que gosto bastante, mas eu sou conhecida por adorar música e dançar ao som de qualquer coisa. Gostos não se discutem, aceitam se. Beijinhos e melhores sons ;)

Kawamura disse...

Bolas bolas bolas! TPM? Ou stress no trabalho :D? Beijinhos e boa semana

El Matador disse...

João Pedro Pais, André Sardet; como devolvê-los a Deus?

Tulipa Negra disse...

Anónimo, a um domingo ao fim do dia já estou mais murcha do que outra coisa... :)
Beijinhos


Lou Alma, o meu problema é aprender as letras de todas as canções, mesmo que não goste delas, e depois não me saem da cabeça!
Beijinhos


Kawamura, está tudo bem, não é caso para alarme! :)
Beijinhos


El Matador, pois, como? :D
Beijinhos

Malena disse...

Engoliste uma cassete daquelas mesmo, mesmo, mesmo pindéricas!!! ;)

Inês disse...

Jesus!!!

Inês disse...

E aquela :atira-te ao mar e diz que te empurrarem,beija-me na boca e chama-me tarzan???

http://www.youtube.com/watch?v=Z4-iZGQvn6s

Tulipa Negra disse...

Malena, são os efeitos do fim-de-semana... :)
Beijinhos


Inês, essa também é boa, mas não me lembrei antes!
Beijinhos

Rafeiro Perfumado disse...

Por isso é que eu chamo Sardão ao Sardet... mas pegaste em três lindos exemplos, sem dúvida. As canções até poderiam ser "comestíveis", mas como a nossa rádio as repete até à náusea, não há paciência.

Beijocas!

Ulisses disse...

Xiça...

...nem te mostro letras minhas, senão...

LOL

:)

Tulipa Negra disse...

Rafeiro, Sardão é muito bom! Acho que o problema é mesmo esse, de tanto ouvir já enjoam.
Beijinhos


Ulisses, mostra, mostra! :D
Beijinhos