9 de agosto de 2010

How, indeed?

Be harmless. Be helpful. Make friends. Lie. But how did you lie to friends?

Terry Pratchett, Unseen Academicals

8 comentários:

Rafeiro Perfumado disse...

Em primeiro lugar essa linha de pensamento é parva como tudo, quem é que quer ser inofensivo?

Beijocas!

Vício disse...

being nice instead of honest

Manuela disse...

Pode-se omitir, em vez de mentir.

Tulipa Negra disse...

Rafeiro, só para ti: Be harmful. Be helpless. Make ennemies. Está melhor?


Vício, pois, mas isso se calhar não é bem ser amigo, pois não?


Manuela, às vezes é mesmo preciso...
Beijinhos

.I. disse...

Making it short: be human.

Tulipa Negra disse...

.I., pois, mentir faz parte da condição humana, mesmo aos amigos...
Beijinhos

Vício disse...

o que é um amigo para ti?
hoje em dia é dificil definir. há pessoas que têm centenas deles...

Tulipa Negra disse...

Vício, tenho a sensação de já ter falado disto contigo... Amigo, mesmo, não é aquele de quem nem conheço a cara e com quem falo de vez em quando no Facebook ou nos blogues. Até podem vir a ser amigos, não digo o contrário, mas à partida não o são. Desses, também tenho centenas. Dessas centenas, se houver algumas dezenas (e estou a exagerar) que são amigos verdadeiros, já não é mau. A esses tento não mentir, se bem que às vezes é preciso, nem que seja uma mentira piedosa. Esclarecido, amigo? :)